15 de mai de 2012

Mini-Câmara Digital

O pequeno aparelho não tem dispositivos móveis, nem visores, nem ecrãs LCD, nem botões, excepto um: o disparador. Depois de fotografar, basta retirar a tampa colocada numa das extremidades e ligá-la directamente numa porta USB de um computador ou de uma impressora. É claro que podemos ficar um pouco surpreendidos com os resultados mas isso também faz parte da emoção. Se ficar mal, delete. É assim a mini-câmara Eazzzy.
A pequena máquina, criação do designer Sungwoo Park (sem link disponível), é ultra-compacta, prática e elegante. Nesse sentido é um pouco parecida com as máquinas convencionais (nomeadamente com a técnica pinhole), em que só sabemos o resultado quando revelamos o filme. E aqui "revelação" significa passar a imagem para um computador, o que a Eazzzy faz da maneira mais simples.


Micro Câmera Fotográfica


É difícil de se imaginar uma câmera fotográfica com medidas de apenas 2,5 cm de espessura. Mas ela existe. A pequena Chobi Cam One registra fotografias e vídeos de verdade, com uma qualidade nada desprezível, se levarmos em conta o seu tamanho.

No caso do vídeo, temos gravações de resolução 640 x 480 a 30 FPS, e fotos com resolução de 1600 x 1200. O armazenamento é feito por cartões microSD de até 32 GB, e pode se comunicar com o seu computador através de uma porta USB. Depois de tudo isso, provavelmente o mais impressionante de tudo isso (exceto, é claro, o fato dela funcionar de verdade), é que você pode usar diferentes objetivas, que se conectam através de imãs.

Seu preço é de US$ 118, e é mais um lançamento da terra do Sol Nascente. Afinal, só os japoneses poderiam pensar em uma câmera tão pequena, não é mesmo?


A mais barata do mundo

Esta é a maquina fotografica mais barata do mundo.

Lista dos materiais para confeccionar a dita cuja.

Novidades digitais

Lytro, a nova Camera Fotográfica






Depois do aparecimento do cinema, da evolução da câmaras fotográficas de analógicas para digitais e de todas as alterações possíveis através de programas de edição de imagem, não seria de esperar que fosse possível criar uma nova forma de fotografar. Todavia, essa parece ser a proposta da Lytro, a nova câmara fotográfica que vem revolucionar o próprio conceito de fotografia e de fotógrafo.
Lytro é uma nova câmara digital que promete revolucionar o mundo da fotografia. Porquê? Ao contrário das câmaras normais, que capturam apenas um plano de luz, ou seja, que focam apenas uma zona, a Lytro consegue capturar todo o campo luminoso, “que é toda a luz que se movimenta em todas as direcções em todos os pontos no espaço”, segundo Kira Wampler, vice-presidente de Marketing da Lytro.
Na prática, isto significa que, enquanto com as câmaras normais, digitais ou analógicas, o fotógrafo tem de escolher a zona da imagem a focar, a zona que vai ser destacada e imortalizada numa fotografia, com a Lytro basta escolher o enquadramento. O que fica focado é escolhido à posteriori e pode ser alterado a qualquer momento, por qualquer pessoa. Lá se vão as fotografias com a casa desarrumada desfocada em plano de fundo. Agora, com um simples clique toda a desarrumação ficaria visível e destacada na imagem.
****Mais informações podem ser visto no site abaixo

http://obviousmag.org/archives/2012/01/lytro_a_nova_fotografia.html
 

Maquina fotográfica de Papelão


A IKEA reuniu-se com o grupo Teenage Engineering e com o designer Jesper Kouthoofd para criar esta simpática máquina fotográfica de papelão para o PS Project Design. A câmera KNÄPPA, já considerada a mais barata do mundo, foi criada para agregar os amantes de mobiliário através da fotografia.

Pequena, fina e levíssima, a máquina tem mais ou menos o tamanho de uma fita K7. É composta por um sistema eletrônico único e conector de USB integrado. O invólucro de papelão é seguro por dois parafusos de plástico e funciona com 2 pilhas AA. Tem foco fixo, um visor feito de uma abertura retangular simples no corpo do cartão e uma memória interna capaz de armazenar até 40 imagens.

Para utilizá-la é preciso esperar um momento para que o LED verde acenda, e uma vez registrada a foto, o processo de gravação da imagem em sua memória acontece em 8 segundos. Quando o LED fica vermelho é sinal de que a bateria está acabando, assim como roxo, indicando memória cheia, então para apagar as fotos, é preciso pressionar por 5 segundos com um clip o botão oculto na parte frontal da câmera.

Não se sabe sobre seu lançamento, mas acredita-se que essa câmera pode ser um produto promocional, acompanhando a linha PS que empresa deve anunciar. É esperar pra ver!

A mais cara


A câmera fotográfica mais cara do mundo é um dos 25 exemplares produzidos em 1923 do protótipo Leica 35mm, conhecido como 0-Series. Leiloado, sábado (12), em Viena, Áustria, por uma bagatela de 1,8 milhão de euro (aproximadamente R$4,59 milhões), o modelo quebrou o antigo recorde que também pertencia a uma Leica 0-Series, vendida em 2007 por 336 mil euros.